Bookshelf cleaning

19 ago

IMG_6739 edited

Assim que voltei para São Carlos, tirei duas semanas de férias. Uma delas usei para descansar e a outra só para arrumar minha vida.

A limpeza começou pelo meu quarto. Como morei fora por 6 meses, sentia que precisava me desfazer de cacarecos e sentimentos antigos para dar lugar às novas experiências, reflexões e projetos. Considerando meus hábitos de organização, também não ia conseguir viver aqui que nem antes se ele não fosse colocado em ordem… Parecia que uma capivara, no cio, tinha passado por ele ao tentar fugir de um pinguim voador com uma coroa ameaçadoramente em chamas (e não estou exagerando, tinha bagunça escondida em todo canto). Não me orgulho nem um pouco dessa situação, ok? Pelo contrário. E no final consegui arrumar um lugar para alguns dos projetos de restauração que tinha feito (mostrei eles nesse post) e estavam espalhados pela casa esperando para se fixar.

IMG_6704 edited

Bom, mas como o nome do post sugere, não vim falar profundamente da importância dessas faxinas e do desapego e blablablá. Vim falar uma coisa bem mais. Nessa minha nóia de arrumar a vida, decidi finalmente tirar uma tarde para limpar todo os cantinhos da minha estante de livros.

Não sei se já comentei por aqui, mas já faz um tempo que meus pais acataram a ideia de centralizar todos os livros da casa em um único lugar. Bem, não é uma grandiosidade, mas estou bem feliz com o espaço, por enquanto – já houveram deveras crises de “aimeudeus acabou o espaço… de novo!!” e logo teremos que aumentar o espaço ou desapegar dos livros antigos (lê-se os dos meus pais), não vai ter jeito.

IMG_6697

Como tive que retirar todos os livros da estante, resolvi brincar um pouco, resolvi tirar algumas fotos e fazer um stop motion. E essa, meus queridos, é a verdadeira razão desse post existir.

Simplório, mas uma boa experiência. Os atenciosos podem perceber que estava uma agradável tarde de inverno, com o sol se pondo e iluminando de modos diferentes a sala. Eles também podem supor que tive uma tarde agradável, e não será mentira. :)

Com carinho,

A.

Um Homem de Sorte (N. Sparks)

15 ago

IMG_6659 edited

Não canso de falar, sempre que recomendo um livro do Nicholas Sparks, dos elementos fundamentais nas suas histórias: pequenas cidades onde todos se conhecem; algum lugar com praia, rio ou lago; romances que tem seu ápice em grandes revelações ou acontecimentos; trajetórias de vidas dos personagens bem construídas, onde o passado é quase sempre marcado por dores ou feridas emocionais. Não tem jeito, sempre tem algum ou vários desses elementos combinados, chega até a ser previsível. No entanto, tudo isso não me dá argumentos para não ler e continuar investindo em seus livros – e se isso não é argumento para declarar que, de fato, estamos lidando com um bom autor, então temo que teremos para apelar para os números. O queridinho norte americano já publicou 19 livros, sendo que 9 deles já viraram filmes.

Um Homem de Sorte foi um presente de aniversário. Como disse, sempre que posso mantenho um ou outro título do Sparks na prateleira para quando precisar de um romance que me prenda, me faça ansiar pelos momentos de sentar pra ler e que dê um novo personagem para eu me apaixonar, brigar e chorar. Sabem como é, as vezes buscamos nos livros sentimentos que satisfaçam nossas emoções conflitantes. Esse livro cumpriu seu papel.

A história envolve uma fotografia, destino, perseverança, esperança e um cachorro lindo  – eu sei que dentre tantos aspectos interessantes sobre o livro, o cachorro em si não é um dos mais importantes, mas… pra mim foi. Zeus é o nome do pastor alemão, adestrado pelo próprio Thibault desde seus primeiros meses de idade, que cumpre um papel interessante na história, servindo de elo entre algumas relações e como um ponto chave em certas situações. Acredito que tenha sido um personagem criado com bastante carinho pelo Sparks, pois exaltou a sabedoria, o respeito e a lealdade que os cachorros tem com seus donos.

Outro aspecto que o Sparks sempre ressalta em seus livros é o destino, o caminho pré-determinado, o encontro da sua alma gêmea e todos esses sonhos que circundam as mentes de jovens alegres e sorridentes, como eu. Li algumas entrevistas do autor e ele defende bravamente a bandeira dos romances à moda antiga, onde a superação dos obstáculos fortalece o amor.

Porém, mesmo com tanta qualidade, dei uma nota “regular” no Skoob. Não me levem a mal, eu gostei do livro,m só acho que às vezes Sparks exagera no drama da ação, fazendo-a fugir um pouco da realidade. Sei que busco a fuga da realidade, que essa é uma história fictícia e tudo mais, mas preferia que certas situações não fossem forçadas, queria que ele me convencesse que aquilo poderia acontecer comigo um dia desses. Não sei se fui clara, mas minha única crítica é essa: exagero.

No final, ainda recomendo. Sabem como é sempre bom ter uma história dessas por perto, não?

IMG_6657 edited

Título: Um Homem de Sorte
Autora: Nicholas Sparks
Editora: Novo Conceito
Páginas: 349

Preço médio: R$ 13,00 – R$ 29,90

Skoob: nota 2/5

Com carinho,

A.

5 on 5: Tumblr emotions

5 ago

IMG_6668 edited

Por um passado que pareça o presente ou por um passado que inspire o futuro? Acho que tais frases são conseguem se manter sólidas, não importa o quanto tente repeti-las. É difícil manter-me íntegra quando tudo parece desmoronar por dentro. É como uma implosão sustentada por sorrisos e afazeres domésticos. Um auê nostálgico disfarçado de sonho. Um suposto grito de coragem que está preso por justificativas de uma tal mudança fictícia.

Mais uma vez transporto minhas ideias nas fotos. Essa não foi a ideia original. Analisando-as através do meu contexto emocional, percebo que não quis fazê-las temáticas ou bonitas. As fiz sem pensar, sem querer mantive o sentido máximo da arte mostrando através delas meus sentimentos. Nem eu sabia que poderia me esconder e me entender dessa maneira.

Por um lado, que bom que pude acalmar alguns pensamentos – alimentei outros, porém, talvez um pouco mais radicais. E por outro lado, que bom que ainda consigo me expressar através da simples vontade de pegar a câmera e fotografar.

Eu sei que esse 5 on 5 está fora do padrão categórico ou temático, está fora do círculo de pessoas que deveriam postar fotos e está um pouco fora da compreensão de todos que possivelmente venham a ler estas palavras. Mas, acreditem, para mim ele fez bastante diferença.

IMG_6786 edited IMG_6789 edited IMG_6790 edited IMG_6800 edited IMG_6806 edited

Por um mundo onde nossas vozes se expressem, as mudanças se materializem e a coragem siga tão leve quanto as capas que flutuam facilmente seguindo os passos dos heróis.

Com carinho,

A.

Obs: Estou recrutando (e divulgando publicamente que perdi as minhas) parceiras pro 5 on 5.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 51 outros seguidores