Archive | Diários de Viagem RSS feed for this section

Diário de Viagem: Colônia del Sacramento

13 nov

IMG_2720 edited

  • 27/07/2012 (21:08)

Depois de trapalhadas no aeroporto, estamos à caminho de Montevidéu. Tudo o que sabemos é que vamos enfrentar frio, um pouco de stress de fome e, espero, muita alegria e aventura.

Ontem, eu e Elaine verificamos e programamos os passeios da nossa viagem e passamos a tarde na frente do computador lendo blogs, comentários, roteiros e verificando preços. No final havíamos decidido alugar, um carro e cancelarmos nosso transfer e irmos à Punta del Este de carro, ao invés de ônibus. Mas de manhã a Elaine me acordou pedindo ajuda para saber se alugávamos mesmo o carro ou não. Refizemos as contas e vimos que, de fato, não compensava nenhum pouco alugar o carro, foi um impulso do momento…

Fizemos almoço, terminamos de arrumar as malas e às 16h45 já estávamos no carro rumo ao aeroporto. Passamos o stress da fome, o do embarque com remédios homeopáticos e agora enfrentamos o stress da espera… cadê a comida, aeromoça?

IMG_1166

  • 28/07/2012 (02:27)

Instalados no hotel.

É claro que para sairmos do aeroporto tivemos dificuldades. O Pedro passou para comprar o carregador do iphone no duty free e eu tive que abrir a mala para inspeção e tudo isso atrasou um tanto. Saímos e Fabiano, nosso transfer, já estava à nossa espera – e se perguntando se iríamos mesmo aparecer. Enfim, chegamos ao hotel. É muito bonito e (o mais importante) aconchegante.

Nos instalamos e fomos direto procurar comida, claro (por que meninos são sempre um saco sem fundo?). Saímos para comer pizza em um lugar a duas quadras do hotel. A noite estava fria e silenciosa, mas nosso espanhol foi esquentando junto com a animação. Nos programamos para amanhã com ansiedade e sono. Agora é só dormir para aguentar o longo dia de amanhã.

  • 28/07/2012 (11:30)

Estamos no ônibus rumo à Colônia del Sacramento.

Após o café-da-manhã passamos no câmbio e pegamos um ônibus de linha até o terminal rodoviário Três Cruces. Porém, o cobrador do ônibus esqueceu de nos avisar onde descer e tivemos que voltar andando 6 quadras “largas” até chegarmos na rodoviária. Tiramos fotos e aproveitamos a manhã fria e com aquele maravilhoso sol-que-não-esquenta-muito.

Agora são 3 horas de viagem. Espero que tudo isso renda boas fotos. E boa comida.

Obs.: Estamos cansados de passar frio na rua e calor em lugares fechados.

  • 28/07/2012 (18:55)

E camelamos por toda Colônia del Sacramento. A cidade é pequena e conhecemos o centro e uma parte periférica à pé. É tudo muito bonito e aconchegante.

Chegamos por volta das 14:30 e andamos até o centro histórico da cidade. Depois de sacarmos definitivamente as câmeras das bolsas, passamos para conhecer fotograficamente os lugares e enfim paramos para almoçar;. Pedimos um chivito no prato para duas pessoas (um prato típico que consiste em um lanche gigante, que vem aberto no prato, com carne, presunto, queijo, ovo, salada e acompanha uma porção de batatas fritas) e um nhoque com batatas fritas para o vegetariano da mesa. Depois do almoço, saímos a fotografar tudo. Quando chegamos no farol, tiramos no par ou ímpar para ver quem ia subir para fotografar lá de cima – “7 é ímpar, ganhei!”. E lá fui eu.

A subida tinha cerca de 118 degraus e duas paradas, uma mais abaixo e outra no topo, onde saímos em uma sacada estreita para apreciar a vista. Claro que minha sorte não me abandonou e eu peguei um grupo de idosos que subiam (e desciam também) os degraus vagarosamente, de um em um, devagar… aaaaah!

As boas fotos, o clima gostoso e a beleza do lugar fizeram com que valesse a pena as 3 horas de viagem ida e volta de Montevidéu.

Ainda não comprei nada… Quer dizer, o único que já fez compras foi o Pedro e o seu consumismo imediato de boinas.

IMG_2661 IMG_1214 IMG_2654 IMG_2638 IMG_1241 IMG_1321 IMG_2753 IMG_2695 IMG_2696 IMG_2702 IMG_2724IMG_2687

IMG_2739 IMG_2736 IMG_1291 IMG_1282 IMG_1301 IMG_2747 IMG_2742

  • 29/07/2012 (01:44)

Finalmente de volta ao hotel. Da rodoviária pegamos um táxi e viemos para o hotel tomar banho e descansar um pouco. Já eram 23:30 quando saímos para jantar. Fomos direto para a avenida 18 de julio que fica à duas quadras do hotel e é uma boa opção para quem está à caça de restaurantes.

Tínhamos visto sopa em um cardápio no dia anterior e fomos em busca dela. O restaurante era bem confortável e quem nos atendeu fora uma gaúcha chamada Maria, deveras simpática! A Elaine jantou a tão querida sopa e uma costela com batatas, enquanto eu e o Pedro dividimos um prato de ravioli de verduras e quatro empanadas de quatro queijos e cebola.

Os pesos que trocamos hoje já praticamente acabaram! Amanhã teremos que cambiar (trocadilho tosco, eu sei, HEHE) novamente.

Íamos para Punta del Este amanhã, mas uma mulher nos disse que os pontos turísticos são longe um dos outros  e a Maria disse que não tem tanta coisa para ver, que compensou muito mais termos ido para Colônia. Acho que dá para adivinhar que tudo isso nos convenceu a conhecer Montevidéu um pouco melhor, né? Decidimos então ficar por aqui amanhã e aproveitar a cidade devidamente, afinal só temos mais dois dias nessa mini cidade ilustrativamente européia…

[To be continued…]

E é isso. O primeiro dia de viagem já passou. Esperem a continuação nos próximos posts. Ah, os créditos! As fotos em que apareço foram feitas pelo Pedro, tá? ;)

E quem quiser ver o vídeo, aqui está: www.youtube.com/watch?v=7ghURbw4-oQ

Com carinho,

A.

Vamos passear no Uruguai?

28 out

7827911092_cd49d08da5_b

Passeando por minhas memórias, me deparei com um fato: ainda não tinha contado por aqui minha viagem à Montevidéu no ano passado. Eu sei que já faz um tempo e que quiçá nem é tão interessante falar sobre o passado dessa forma, mas… E daí? Conheci uma pessoa querida que mora em Montevidéu nesse último final de semana, então fiquei com vontade de recontar essa historinha de como foi conhecer o frio cortante dessa ciudad. ;)

Decidimos conhecer o Uruguai em uma tarde qualquer. Calma, não estou falando que conhecemos o país inteiro em uma tarde, decidimos ir para esse destino em um impulso imaginativo de viagem. Na verdade, uma combinação de vontade e oportunidade de compra: minha sogra tinha que gastar milhas e nós tínhamos um final de semana livre então… por que não? Eu só havia estado no Uruguai quando pequena, quando meus pais quiseram fazer uma viagem ate o Chuí e de lá conseguíamos atravessar a fronteira entre os dois países a pé – não conhecia nada mais que um forte e uma pizzaria, mas já era alguma coisa. Foi por não me satisfazer só com esse pouco de uruguaianice que aceitei o presente da passagem e fiz companhia à minha sogra e ao meu namorado nos três dias que passeamos por Montevidéu.

Fiz o mesmo esquema da viagem à Machu Picchu, com um diário de viagem bem rabiscado e com todas as informações necessárias; então tudo ficou mais fácil quando decidi colocar alguns dias aqui, pois acho que mostrar onde fomos e o que fizemos pode ajudar futuros viajantes. Foram dias agradáveis, isso posso garantir. Conhecemos, além de Montevidéu, uma cidade próxima (e muito fofa) chamada Colonia Del Sacramento. Então esperem, próximos posts virão.

Mas, para começar, algumas informações básicas que guiaram nossa viagem.

  • Câmbio

A moeda corrente no Uruguai é o peso uruguaio. Não comprei pesos uruguaios para levar na viagem, tampouco levei dólares. Fui old school e, com passagem e hotel já pagos, levei apenas reais. Todo o câmbio necessário eu fiz em Montevidéu mesmo. A cotação era mais ou menos essa (segundo meu diário de viagem):

1 peso uruguaio = 0,05 dólares

1 dólar = 21,8 pesos uruguaios

21,8 pesos uruguaios = 2,02 reais

A coisa toda variava, dependendo da cotação de cada casa de câmbio. Não costumo trocar o dinheiro todo de uma vez, vou fazendo isso aos poucos conforme sinto qual a pegada da viagem. Até agora deu certo.

  • Hotel

Como fomos em 3 pessoas, dividimos um quarto no Esplendor Cervantes Hotel o que ficou cerca de R$450,00 para cada, contando os 4 dias. Era um bom hotel, muito confortável, espaçoso e com bom atendimento – serviu à todos os propósitos. A localização era segura e perto de uma avenida perto do centro, então ficávamos à fácil acesso as lojas e demais atrações turísticas.

O que mais? Bom, que tal o resto descobrirmos (ou relembrarmos) nos outros posts?

+ Vídeo “Montevidelando”: http://www.youtube.com/watch?v=7ghURbw4-oQ

Com carinho,

A.

Diário de Viagem: Voltando pra casa

15 fev
  • 2 de novembro de 2011

20:48 – Horário local: 17:48

Na verdade já não sei mais ao certo que horas são e aonde estamos, pegamos o último vôo da nossa viagem às 17h e ainda nos restam 3 horas e meia de viagem até o Brasil.

Enfim, acordamos em Machu Picchu ainda maravilhadas por estar em um quarto com uma vista tão bela. Descemos para o café-da-manhã e viciamos em umas mini panquecas que estavam sendo servidas.

Fomos andar, passeamos pela cidade, tiramos fotos, vimos o La Salle de MP, fizemos amizade com a Andí – uma menininha que passou por nós em seu caminho para o mercado.

Diário de Viagem MP ultimo dia (10)

O querido vilarejo de Aguas Calientes.

Diário de Viagem MP ultimo dia (9)

Nós, nossas poses e o rio Urubamba que corta todo o vilarejo, envolto pela Cordilheira dos Andes.

Diário de Viagem MP ultimo dia (3)

O vilarejo é cheio de pontes que ligam os dois lados do rio. Achei uma graça viver em um lugar cheio dessas “vielas” ao invés de ruas.

Diário de Viagem MP ultimo dia (1)

Atentem ao maravilhoso cão nadando no rio. ♥

Diário de Viagem MP ultimo dia (12)

Essa coisa fofa era o cão de um dos policiais que ficavam andando pelo vilarejo. Ele o acompanhava brincando com todos que gritavam seu nome o davam carinho. Ele era de grande porte, mas não economizava energia ou alegria correndo por aí. Entrou no rio para brincar, enquanto seu dono ficava jogando pedras de cima da ponte, as quais ele tentava mergulhar para pegar. ♥

Diário de Viagem MP ultimo dia (4)

Eu e minha inseparável mochila que me acompanhou durante toda a viagem. :)

Diário de Viagem MP ultimo dia (2)

Andí e seu belo sorriso, conversando conosco na maior simpatia! Ela só foi embora porque tinha que levar o tempero da carne para o almoço. Haha ♥

Diário de Viagem MP ultimo dia (7)

Como boas turistas, fizemos graça com a estátua de Pachacutec, O Reformador (nono da dinastia inca) e… não me lembro. =/

Diário de Viagem MP ultimo dia (11)

Ao lado esquerdo, nada mais nada menos que o colégio La Salle de Aguas Calientes! Vai La Salle!

Voltamos ao hotel cerca de 10h30 porque precisávamos fazer o check-out às 11h. Saímos do hotel e fizemos hora na feira, porque nosso trem era só às 15h20 e precisávamos estar na estação às 14h50.

Pois bem, cerca de 14h30 em diante ficamos na estação analisando nossos gastos e fazendo contas, o que fez o tempo passar bem rápido.

Diário de Viagem MP ultimo dia (8)

A espera na estação. Observem meu diário todo bagunçado de tanto uso. E meu sono.

A viagem no trem de volta foi deveras mais agradável que a de ida. Primeiramente porque fomos com sol e a vista se tornou ainda mais bela; segundo porque serviram uma comida bem gostosa; terceiro porque estávamos sozinhas nas poltronas (sem ninguém na nossa frente, dividindo a mesa); e quarto devido às surpresas que eles nos prepararam. A primeira foi que um dos comissários apareceu vestido caracteristicamente após explicarem sobre uma festa cultural típica deles. Ele entrou mascarado e dançou com algumas pessoas, foi bem engraçado, a música ajudou e todos entraram no clima batendo palmas e rindo.

Diário de Viagem MP ultimo dia (5)

Não estava com vergonha, não estava com vergonha, não estav…

A segunda surpresa foi que eles fizeram um desfile para mostrar as roupas de alpaca que passaram vendendo depois. E a terceira surpresa foi que eu participei do tal desfile. Um dos comissários que a Lislaine batizou de “teu fã” me chamou enquanto desfilava e eu levantei, sem entender o que ele queria me oferecendo a mão, o que iria acontecer ou nem sequer o que ele tinha dito. Por fim me vi lá na cabine com eles decidindo o que eu is vestir para desfilar; resultado: eu desfilei toda vermelha de vergonha e a Lislaine ficou sentada vermelha de tanto rir. Céus, que vergonha. Pelo menos fui aplaudida e fotografada pelo meu gesto de coragem, tem foto minha em um monte de câmera por aí – aparentemente minha vergonha valia uma boa recordação da viagem para eles também.

“Tome Inka Cola e aumente sua criatividade!” (Outdoor em Cuzco)

Chegamos em Cuzco por volta das 18h45 e depois de pegar o translado da plataforma ao hotel, entramos correndo no hotel para deixarmos nossas coisas. Fomos para o mercado artesanal comprar os últimos presentes antes que ele fechasse. Assim que chegamos a Lucy, a mulher que vendia os acessórios de prata, veio mais uma vez nos oferecer sua mercadoria e como a Lis havia prometido a ela que compraria algo, ela pegou dois pingentes.

Fizemos uma big compra, voltamos ao hotel para deixarmos as coisas e nos agasalhamos melhor, então saímos novamente para jantar. Decidimos comer pizza e entramos na primeira porta aberta que vimos e concluímos que a escolha aleatória foi bem feita, nos acomodamos em uma cantina de esquina bem charmosa. Estávamos morrendo de fome porque não havíamos almoçado, nos mantínhamos desde o café da manhã apenas com uns chocolates de milho (até hoje não consigo falar deles sem passar mal) e o lanche do trem.

Voltamos de vez para o hotel umas 21h45, tomamos banho e deixamos as malas mais uma vez prontas.

De manhã a Lis acordou com muito mal estar e estava passando mal. Deixei-a deitada e fui descarregar as fotos para o pen drive. Voltei, tomei café da manhã sozinha e aproveitei para fazer um prato para levar a ela no quarto, junto com soro e água.

Por fim, fui à farmácia e ao supermercado enquanto a Lis descansava. Quando voltei ela falou que estava se perguntando onde eu estava porque haviam ligado e tínhamos que deixar o quarto em 15 minutos. O fizemos.

Ficamos esperando o translado para o aeroporto no próprio saguão e desde então estamos mudando de tipos de meio de transporte…

Diário de Viagem MP ultimo dia (6)

Nossas olheiras e nós, a última foto da viagem. Foi um dia de transportes, um dia cansativo demais. Minutos depois comecei a passar mal e só parei depois de horas de descanso na minha própria e querida cama.

E este foi a última anotação do meu diário de viagem. Fim. :)

Mas ainda terá um último post sobre essa viagem, onde quero mostrar um pouco do meu diário de viagem, um pouco do balanço dos gastos e algumas dicas de viagem que, mesmo sendo tão inexperiente nessa área, acredito que consegui formular através das poucas e felizes experiências que tive. Vejo vocês em breve.

Com carinho,

A.