365 Days to Click

24 jan

[24-365D] I'm redy

Com esforço, tropeços e atrasos, meus 365 dias de auto-retrato chegaram ao fim. Bye bye, 365 Days to Click.

Quem já pensou em criar um Flickr já deve ter visto por aí esse projeto, ele é bem explorado por lá, mas acredito que com o Instagram e boom dos selfies no último ano a coisa tenha mudado um pouco, não sei… Enfim. O meu projeto consiste em tirar um auto-retrato por dia. Simples assim. A magia acontece no processo. Comecei meu 365 Days em setembro de 2012, com 3 meses de Margot (a câmera). Foi a melhor coisa que fiz até hoje nessa área.

Tirar auto-retrato é uma coisa bem difícil. Ao mesmo tempo que fica mais fácil passar a mensagem que você quer (sem ter que dirigir um modelo para tal), toda a coisa de ajustar a máquina, o timer e fazer a pose é uma coisa um pouco complicada no início. Depois, como tudo na vida, a prática aperfeiçoa. Porém, o que gostaria de ressaltar como o maior benefício do projeto é: ultrapassar seus limites. Eu não queria upar qualquer foto, uma foto simples, sem graça. Então, todo dia matutava e pensava em meios de fazer a foto ficar bonita, atrativa, algo que me desafiasse. E o resultado? No fim, gostei bastante. Aprendi muito nesse processo (e não porque ele foi exageradamente prolongado) desde a lidar melhor com a máquina até técnicas de luz e pose. Me conheci melhor, também. Me desinibi – não se enganem, não virei modelo, se alguém aponta uma máquina para mim ainda não sei o que fazer, :/. Teve até uma época em que só ligava a câmera para apontá-la para mim, fiquei viciada. Tive fases e vícios criativos, aprendi a fotografar a alegria e a tristeza, aprendi que uma foto vale mais que 7, tremi de medo quando queria tirar foto de cima, mas o tripé não era alto o suficiente e tinha que apoiá-lo em mesas e estantes. Foi divertido. Demorado, mas divertido.

Hoje, quando alguém pergunta sobre câmeras e comenta que quer aprender a fotografar, falo desse projeto. Acho legal ser um compromisso com você mesmo. Algo para você, um aprendizado guiado pelo seu próprio interesse, sua vontade e determinação. Vejam bem, por isso disse “ultrapassar os próprios limites”. Cada um tem o seu e saber lidar com ele é uma coisa bacana. Quer dizer, os meus já se formaram novamente… Está na hora de expandir horizontes, está na hora de um novo projeto. Alguém indica algo novo? :)

Quem quiser ver o meu projeto completo, só passear lá no álbum do Flickr: 365 Days to Click. Go go go!

Com carinho,

A.

Uma resposta to “365 Days to Click”

  1. Regina 4 de fevereiro de 2014 às 9:01 pm #

    Aninha!
    As vezes fico pensando o quanto redundante meus comentários são… rsrs Explico.
    Sempre to aqui te elogiando, e quando acho que já vi tudo, você vem como esse projeto lindo que faz meu queixo ficar la no chão.
    Você é muito talentosa! E como sua leitora, posso dizer que sua percepção para a fotografia é fantástica. Sabe porque? Porque suas fotos inspiram. Vai muito além do fazer para postar no blog, ou fazer por gostar, seu dom que enriquece a arte.
    Enfim, receba de coração, porque só me restam elogios!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: