Uma carta, um tchau e um abraço

19 dez

[251-365D] Students photoshoot

Hoje eu dei um primeiro passo rumo à uma mudança na minha vida. Eu dei tchau para as crianças da ONG em que trabalho. Foi mais difícil do que pensei. E, na verdade, nem tinha me tocado de que teria que fazê-lo até o dia anterior, quando minha amiga (e outra professora) veio dizer que queria fazer uma carta para cada um deles… Algo que simbolizasse. Algo que, para nós, ficasse marcado como um ponto final. Então lhe contei a história de quando estava no colégio e um dos meus professores foi mandado embora. Ficamos tristes e não quisemos deixar passar em branco: decidimos colocar seu nome na nossa camiseta de formatura e entregar-lhe uma de presente. Era uma ideia brilhantemente inofensiva, mas a coordenação barrou. Não consegui conviver com aquela injustiça, então conversamos na sala e eu e mais duas amigas fomos conversar com o diretor. Lembro até hoje da sagacidade do meu discurso – disse a ele que naquela escola sempre havia aprendido o respeito ao próximo, a consideração com o outro, com a família e amigos, então, ele estaria sendo contraditório se barrasse quando colocamos em prática uma ação tão simbólica e especial. Foi lindo, ele ficou sem palavras e voltamos pra sala de queixo erguido e um sorriso orgulhoso. Uma semana depois, recebemos uma carta desse professor… e eu guardo ela até hoje com carinho, como prova de que vale a pena lutar por certas petites choses da vida.

Me desculpem se isso fica nada a ver aqui… mas essa foi a forma que consegui lhes dizer tchau, com uma carta. E nunca vou esquecer de como as lágrimas surpreenderam-nos todos, acompanhadas de sorrisos de satisfação. De uma etapa concluída.

Queria só guardar esse momento aqui (e aqui ♥).

“Crianças, babies, fofuras,

Uma vez as meninas fizeram um círculo da amizade e eu, observando tudo de fora, de repente fui mencionada e mal fiquei de pé já tinham me abraçado, me agradecido, dito que gostavam de mim. De mim, veja bem, eu! Essa pessoa chata que nunca foi tão legal assim com vocês. Essa pessoa curiosa e fofoqueira, que não pode ouvir um “ai” sem se perguntar o que aconteceu, como e onde; essa pessoa baixinha e de mau gosto com as roupas, sapatos e cabelo; essa pessoa que vos fala com voz de bruxa fanha e que brigou com todos para poderem aprender uma única coisa: pensar. Na hora que ela me abraçou eu não sabia o que fazer, eu não sabia o que dizer, fiquei sorrindo que nem boba, segurando as lágrimas. Tentei até dizer algo, mas não consegui. Hoje, queria que vocês soubessem o que teria dito.

Quero que saibam que eu não ensinei. Aqui, quem aprendeu mais fui eu. Quem percorreu um caminho maior rumo à maturidade, à educação ou ao progresso do país, fui eu. Vocês me ensinaram a ter paciência, a sorrir apesar da dificuldade, a lidar com mau humor e até gírias que eu desconhecia. Me ensinaram as regras, para depois pensarmos juntos em um modo de deixá-las mais suaves.

Quero que saibam que vi em cada um de vocês um trampolim. Calma, não foi no último dia que enlouqueci de vez. Um trampolim, sim. Um lugar para pegar impulso, para sorrir e me divertir em saltos cada vez mais altos, saltos que buscam alcançar o céu, o infinito e além. Vi em vocês o potencial de serem quem quiserem ser, porque vocês tem a força do tamanho dos seus sonhos e já possuem toda a garra e gana possível para conquistá-los. Acredito em cada um de vocês, assim como vocês acreditaram em mim. Vocês são, e para mim sempre serão, a turma mais forte… e pode vir quem for, nós acabamos com todos! Coloquei minha mão no fogo por vocês várias vezes e o faria de novo tantas outras vezes quanto possível, porque conseguiram conquistar não só minha confiança, mas também meu coração.

Quero que saibam que vocês me fizeram uma pessoa melhor. Me fizeram enxergar coisas que nunca tinha visto, mudar meus defeitos como ninguém nunca tinha conseguido. E quem imaginava que vir ao CEFA todo dia significaria alguma mudança em alguém, hein? Nunca apostei que a mudança maior seria em mim mesma. Seus loucos, obrigada por me aguentarem nos chiliques, nas brincadeiras, nas broncas e nas perguntas íntimas carregadas de curiosidade.

Por fim, meus queridos, quero que saibam que sentirei saudade. O farei porque vocês me conquistaram, me fizeram amá-los mesmo quando batiam nos coleguinhas e eu ficava no coração na mão de ter que defendê-los na coordenação de ter que escutar um dos meus levando bronca. Era uma coisa meio de mãe, uma superproteção que nem eu sabia que tinha dentro de mim e só depois consegui ver o que era… Hoje, depois de tanto tempo, consigo dizer o que não disse aquele dia que mencionei antes, quando a menina veio me chamar fora da roda… eu queria dizer: Muito obrigada, amo vocês também.”

Com carinho,

A.

3 Respostas to “Uma carta, um tchau e um abraço”

  1. Aninhahh 25 de dezembro de 2013 às 5:16 pm #

    Ai Ana, que emoção…
    É tão ruim se despedir né? A gente se apega demais a esses pequenos.
    Quando me despedi das crianças da escola em que estagiava, recebi muitas cartinhas e fiquei absolutamente surpresa, por que eu nunca imaginei que pudesse ter cativado aquelas criaturinhas hahahha

    Beijos…
    http://www.odocediariodasanas.wordpress.com

    • anapalombo 27 de dezembro de 2013 às 11:32 am #

      Ai, muito difícil. São umas pestes, mas fazem tão bem para nós… né?
      Que curso você fez para fazer estágio, xará?
      :*

      • Aninhahh 27 de dezembro de 2013 às 12:11 pm #

        Ow Xará…eu fiz Psicologia…
        Essas criaturinhas eram umas pestinhas hahahah, me atormentavam o juízo duas vezes por semana, eram alvo dos meus gritos e da falta de paciência aa vezes, mas msm assim eles me amaram *a à minha colega tbm* isso é tão gratificante…
        E vc? Fez que curso?
        Beijos…
        http://www.odocediariodasanas.wordpress.com

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: