Lola e o garoto da casa ao lado (S. Perkins)

10 dez

IMG_4575 edited

Lola, Lola, Lola…

Mais uma vez, Sra. Perkins conseguiu minha total atenção. Não foi como em Anna e o beijo francês quando até me tranquei no banheiro para simplesmente ler sem alguém me chamar (tinha visita em casa mas eu precisava terminar o livro), mas também não consegui largá-lo por aí sem saber o que aconteceria no próximo capítulo. Me levem à mal (porque mereço, nesse caso), porque ultimamente desenvolvi uma péssima mania de espiar o que ia acontecer nos próximos capítulos – e Lola contribuiu bastante para que essa mania singela se desenvolvesse no caso o qual me encontro no momento (cujo tratamento tem sido espasmos de susto e consequente caminhada leve por certos segundos até me acalmar e fazer passar a ansiedade em saber mais).

Devo ter lido em uns 3 dias. Sabem como é, às vezes o trabalho não deixa espaços para o lazer. Se você tiver tempo e tiver afim de ler um romance, se jogue. Se você leu Anna e o beijo francês e queria mais, se jogue. Se você não conhece a tão aclamada Perkins, se jogue. Se gosta de moda, busca um exemplo literário para uma relação homossexual, se apaixonou por um vizinho, seu namorado mora longe, tem uma amiga que é metida demais, uma amiga que é nerd demais ou se você se sente estranha ao olhar ao redor e pensar que não se encaixa, se jogue na leitura. Acredito que esse livro pode ser pensado por todos esses aspectos, se não mais. :)

IMG_4577 edited

A leitura é fácil e envolvente, mas a capa poderia ser melhor. Não se engane pelos personagens da capa, eles não se parecem em nada com os personagens do livro e isso até decepciona – aliás, é sempre bom deixar a própria mente criar os personagens, não nos liguemos à atores/atrizes ou fotos desconexas. Criem sua Lola, seu Max, sua Lindsey, sua Calliope ou seu Cricket. Talvez assim aquele elemento surpresa que faltava na leitura apareça.

Aliás, devo dizer que a Lola (agora não só a minha Lola de aparência, mas a Lola de essência de personagem) foi a culpada por uma pequena mudança em mim. Pequena em tamanho, porém grande em perspectiva. Foi por causa dela que eu coloquei o botão “e daí?!” no ON. Eu nunca gostei de moda e até hoje não sei ao certo quando ou como aconteceu, só sei que hoje todo esse universo me cativa bastante. Quero dizer, não me procurem se querem saber marcas, preços ou afins – não! – gosto do outro lado, da essência de vestis isso com aquilo, de se sentir bem com sua roupa, de passar através dela a SUA personalidade, coisa que muitas vezes nada tem a ver com uma etiqueta x ou y (já falei que amo brechós e bazares?). Foi por causa dela que tirei minhas meias 3/4 da gaveta, que passei a utilizar saia longa em qualquer dia da semana, que abusei de colares no maior estilo rocker em uma terça-feira à tarde para ir ao dentista. Deixei de me preocupar com o “quando” e “onde” e passei a me vestir do jeito que meu humor queria. Do jeito que me fizesse melhor, em todos os níveis possíveis.

Achei tão supimpa ligar esse botão na minha mente que desde então venho indicando esse livro às outras pessoas. Mesmo que não seja esse o botão que elas vão mexer… quem sabe algum outro não precise de manutenção?

# 2013: 47º

Título: Lola e o Garoto da Casa ao Lado
Autora: Stephanie Perkins
Editora: Novo Conceito
Páginas:  288

Skoob: nota 5/5

Com carinho,

A.

8 Respostas to “Lola e o garoto da casa ao lado (S. Perkins)”

  1. Bianca 15 de dezembro de 2013 às 2:33 pm #

    Eu já havia lido resenhas desse livro e já tinha interesse em ler. Mas me identifiquei com sua forma de falar sobre o livro. Porque você não contou a história, mas incentivou a leitura. Me identifiquei e agora também eu quero me jogar o/

    Xoxo

    • anapalombo 15 de dezembro de 2013 às 6:04 pm #

      Aaah que graça, obrigada, Bianca!
      E seja bem vinda por aqui. :*

  2. Regina 15 de dezembro de 2013 às 11:15 pm #

    Ana, eu realmente não entendo essas editoras! Elas erram feio! É cada capa SURREAL, que eu me pergunto se elas não leem o livro antes de pensarem na capa. Ou se eles só mandam pra equipe de design e estes fazem o que dão na telha…
    Fico indignada! Eu amo fotos, e é um fato que capas bonitas sempre atrairão mais.
    No caso do Lola, em uma livraria, olhando a capa, quase certamente que não pegaria o livro nem para ler a sinopse. :(
    Outra coisa que me irrita muito, são os livros que tiveram a adaptação para o cinema, que as editoras (astutas) como estratégia de venda, colocam a foto dos atores… Algumas estragam o livro (na minha opinião).
    Li Métrica essa semana, já leu!?
    bjs

    • anapalombo 16 de dezembro de 2013 às 11:02 pm #

      Fiz um curso de Marketing Editorial no final de semana passado, Rê, e… ainda não entendi qual é a da capa. Tem todo um setor para pensar nela, mas acho que às vezes eles acatam as idéias mais fáceis/rápidas ou apelativas para venda, lógico. É bizarro. Queria ter perguntado isso para a palestrante.. Aliás, acho que vou satisfazer nossas angústias com um e-mail! É chato? Não, né? É dúvida do curso…

      Nunca li Métrica… mas uau, segundo o Skoob, que livro ótimo! Vou pesquisar preços por aí, preciso mesmo de novos autores… Ai como adoro suas indicações! Conte mais do livro.
      Aliás, Rê, não tem perfil no skoob?
      :***

      • Regina 17 de dezembro de 2013 às 11:03 pm #

        Claro! Nunca deixe de perguntar. É assim que obtemos respostas. Marketing Editorial? Está fazendo faculdade nessa área, Aninha?

        Tenho sim, só que só tenho o perfil (>> G.Regina <<) , não tem nada atualizado kkkk :(… Foi transmissão de pensamentos vc me perguntar, esses dias, te juro, estava te procurando por lá, e não achei. Qual é o seu?

        Ana, vou tentar ser o mais breve possível, mas posso dizer que Métrica me levou para um mundo completamente novo e me trouxe felicidade em forma de POESIA! A verdadeira poesia. Aquela que alinha em palavras, momento, alma e coração. Não é uma história linda. Muito pelo contrário, é trágica. Mas o que a torna tão especial é a superação. É uma lição de VIDA de onde e quem você menos espera. Terminei a leitura com o coração doendo, a alma lavada com lágrimas e poesia. Amei tanto. Um tanto, que tanto que ainda é pouco pra se dizer!
        Foi um sopro de inspiração pra minha vida. Foi um sussurro no fundo do meu coração me dizendo pra levar minha vida com mais esperança, fé e… poesia.
        Já estou lendo a continuação, Pausa.

        Ps: no submarino está em promoção 15,00 ( http://www.submarino.com.br/produto/113534949/livro-metrica-slammed- )

  3. Kelly B. 24 de dezembro de 2013 às 12:01 am #

    Oi, eu já li e gostei muito desse livro. Realmente, a capa não é tão boa assim. Eles até tentaram, pois muito dos personagens está ali, como as pulseiras e a estrela na mão do Cricket, mas mesmo com a imagem, eu consegui abstrair e criar as personagens na minha cabeça, graças a maravilhosa escrita da Perkins. Eu gosto muito mais de Anna e o Beijo Francês, mas Lola também é ótimo! Muito legal o jeito que você escreveu a resenha. Feliz Natal e beijos!

    • anapalombo 24 de dezembro de 2013 às 8:45 am #

      Ai, Kelly, devemos esperar por capas melhores… haha.
      Obrigada pelo comment! Um Feliiiiiiz Natal! :*

Trackbacks/Pingbacks

  1. Livros lidos em 2013 | Um journal de sorrisos - 11 de janeiro de 2014

    […] 46) Por isso a gente acabou (D. Handler) 47) O Apanhador no campo de centeio (J. D. Salinger) 48)  Lola e o garoto da casa ao lado (S. Perkins) 49) Farenheit 451 (B. Burry) 50) Cidade dos Ossos (C. Claire) 51) Cidade das Cinzas (C. Claire) 52) […]

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: