Melhores Contos: Caio Fernando Abreu (M. S. Bessa)

2 fev

CFA (2)

Desde a primeira vez que li algo do Caio Fernando Abreu, me apaixonei. Tanta intensidade em tão poucas palavras, cores confusas de relações complicadas. Não é à toa que suas frases e trechos de textos ficaram tão famosos por aí. Primeiro blogs, depois tumblr, twitter e agora páginas do facebook, muita gente compartilha, curte e gosta. Como muitos, também só tinha contato com suas palavras através desses meios, só que, sinceramente, duvido de muitas fontes que publicam citações não só desse autor, como também de vários outros. No meio de tanta informação, não acho difícil citarem algo dizendo que é de um e ser de outro. Sabe aquela coisa que você vai ver que é a letra do É o Tchan com o nome Clarice Lispector embaixo. Não dá, né?

CFA (3)

Foi então que decidi comprar algo do autor, um dos seus mais bem falados livros. Já tinha bisbilhotado alguns títulos na biblioteca, mas nunca cheguei a emprestar qualquer um deles. Nas livrarias achei ainda alguns um pouco caros e fui deixando como segundas e terceiras opções da wishlist literária, até que deixou de virar um desejo real.  Foi então ano passado, enquanto trabalhava na feira do livro da faculdade, que vi esse livro: uma seleção dos melhores contos do Caio F. A. , na perspectiva de Marcelo Secron Bessa. Não hesitei e já separei meu exemplar.

CFA (4)

Infelizmente só tive tempo de lê-lo agora, porque dentre tanta correria e afazeres da monografia e dos trabalhos finais da faculdade, não pude separar muito tempo pra ler, quis então escolher um livro que não me envolvesse tanto, não fosse uma história que demandasse exclusividade, se não num conseguiriam conciliar com as outras leituras. Achei uma escolha apropriada para o momento.  Os contos tem em média 6 a 8 páginas e por mais que prenda sua atenção, dá para terminar o conto e separar um tempo para refletir e digerir a história – ou, se a empolgação for suficiente, só virar a página e começar outro.

Confesso que os primeiros contos me deixaram a desejar aqui ou ali, mas a partir da página 50 todos os outros me faziam refletir, sorrir e mergulhar na história. Às vezes 5 ou 6 páginas que descrevem seu humor, seu dia, semestre, situação econômica, social, emocional ou virtual. Palavras certas nas horas que, sempre pareciam ser, certas.

Bom, dá pra ver pelo gif que marquei muitas passagens do livro como favoritas, então não me acanho em dizer novamente que acho uma ótima indicação. E vocês não se acanhem e se joguem nos livros de contos! ;)

Com carinho,

A.

Anúncios

Uma resposta to “Melhores Contos: Caio Fernando Abreu (M. S. Bessa)”

Trackbacks/Pingbacks

  1. Livros lidos em 2013 | Um journal de sorrisos - 11 de janeiro de 2014

    […] Um Dia (D. Nichols) 2) Melhores contos: Caio Fernando Abreu (M. S. Bessa) 3) A última carta de amor (J. Moyes) 4) Depois dos quinze: quando tudo começou a mudar (B. […]

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: