Diário de Viagem: Machu Picchu

21 jan
  • 1 de novembro de 2011

17:35 – Horário local: 14:35

Estamos agora esperando o trem de volta para Cuzco. Estava tão bem com meus soles no bolso até ser fisgada por colares e uma tela com seu pintor. Não posso ver artistas com suas artes que quero comprar/agradar e tudo mais.

Pois bem, vamos ao que interessa, o relato de Machu Picchu.

Chegamos à estação por volta das 06:10, apões ter acordado às 04:30 e tomado café da manhã com o salão ainda escuro. Enfim, mesmo chegando cedo houve um “problema natural” e o trem atrasou mais de uma hora, logo, conseguimos pegar o trem das 06:40 às 07:45. Mas não teve problema, apesar do sono extremo, ficamos conversando com um grupo de chilenos (os “Daniela’s!): um pai com duas filhas e uma sobrinha.

DV 01-11 01

Em cima: nossa espera pelo trem e os “Daniela’s”. Em baixo: No trem, nossa cara de sono mor e nosso lanche charmoso.

Entramos no trem e mesmo com muito sono não consegui dormir. Foi servido um lanche muito charmoso e conhecemos a beleza do caminho (mesmo com neblina) ao entrar no meio da Cordilheira dos Andes.

Quando chegamos em Machu Picchu começou a chover e isso somado ao confuso caminho para chegarmos aos ônibus e a grande aglomeração de pessoas deixou o clima um tanto tenso. Esperamos 20 minutos na fila, com todos os devidos bilhetes nas mãos e vestidas apropriadamente com as capas de chuva para então subirmos até a cidade sagrada de Machu Picchu.

Tanto na frente das catracas quando dentro da cidade sagrada havia bastante gente, mas nada poderia ofuscar a beleza que é este lugar! A primeira vista que tive daquela famosa foto de cartões postais fiquei sem ar (e não foi deviso à altitude!). Fiquei tão feliz que fui saltitando atrás do guia, mas claro que fiquei sem ar no terceiro pulo e tive que parar para descansar.

DV 01-11 07

A foto de cartões postais. ♥

DV 01-11 04

Agora dá pra ver que tinham turistas espalhados por todos os cantos?

DV 01-11 03

Chegamos bem cedo, então as montanhas ainda estavam encobertas de neblina… ♥

DV 01-11 09

O encanto arquitetônico de Machu Picchu fica entorno do mistério de como carregavam as pedras para construir essas paredes e como que, até hoje, elas permanecem inteiras. Algumas pedras eram tão grandes e bem desenhadas que faziam os cantos das paredes com uma única. Incrível, não?

DV 01-11 06

As famosas janelas dos incas. Vêem que apresenta a base de cima levemente menos que a de baixo? Esse desenho e trapézio também é visto nas quatro paredes de cada cômodo, o que faz com que elas se apoiem de tal jeito que permaneçam firmes durante os famosos terremotos peruanos.

DV 01-11 02

Nós e nossas fotos-de-turista.

Depois de todo o passeio guiado voltamos à entrada (as catracas), carimbamos nosso passaporte (sem precisar pegar fila) e almoçamos deliciosamente no restaurante logo em frente, almoço este que ganhamos no pacote de viagem (ou seja, já havíamos pago). Tinha todo tipo de comida e sobremesa que de tão gostoso tivemos que repetir. Durante o almoço dividimos a mesa com dois chilenos que havíamos conhecido em um dos passeios que fizemos em Cuzco; o homem era engenheiro e a mulher cientista política e trabalha na biblioteca do Congresso no Chile, em Santiago. Na hora que ela soube que eu também estudava Ciências Sociais ela quis pegar meu e-mail para podermos manter contato, se um dia eu precisasse. Ela falou que somos poucas e precisamos nos ajudar. Adorei eles!

Depois do almoço voltamos à Machu Picchu (podemos entrar livremente depois com a mesma entrada) apenas para ficarmos sentadas e olhando… Não me aguentando, logo deixei a Lis sentada e fui caminhar por onde não tínhamos ido com o guia.

DV 01-11 10

Uma das preferidas. ♥

DV 01-11 13

A tarde a cidade já estava bem mais vazia. Pelo jeito muitas pessoas vão e voltam no trem do mesmo dia. Bom pra nós que pudemos desfrutar ainda mais desse lugar! =)

DV 01-11 12

Aqui dá pra perceber a divisão da cidade: “A zona urbana foi dividida pelos arqueólogos atuais em grupos de edifícios denominados por números entre 1 e 18. Ainda está em vigência o esquema proposto por Chavez Ballón em1961 que divide a zona urbana em “setor hanan” (alto) e “setor hurin” (baixo) conforme a tradicional bipartição da sociedade e da hierarquia andina. O eixo físico dessa divisão é uma praça comprida, construída sobre terraços em diferentes níveis, de acordo com o declive da montanha.”

DV 01-11 05

As casas possuíam telhados que, acreditam, que eram feitos de folhagens como de bananeira.

O portão principal da cidade sagrada. Apesar de entrarmos pela lateral da cidade, esta era a entrada principal.

O portão principal da cidade sagrada. Apesar de entrarmos pela lateral da cidade, esta era a entrada principal.

Nosso tour foi muito bem feito (principalmente porque pegamos um guia que parecia ser índio e falava com tanta emoção que contagiava!) , mas devido ao atraso do trem teve que ser feito um pouco apressadamente porque muitas pessoas iam voltar no trem do mesmo dia e tinham que cumprir o horário do almoço e tal.

Enfim, a Lis também já estava cansada, pois é um tanto difícil caminhar por lá com tantas escada íngremes e, bem, como não poderia? O lugar fica no meio das montanhas e é feito de pedra! Subi ao ponto mais alto da cidade e consegui lindas fotos, inclusive panorâmicas ou de mim mesma porque outros turistas se ofereciam para tirar foto. Pena que fiquei presa ao horário e que quando já estava pronta para sentar e só olhar a paisagem a bateria da câmera acabou e justo essa hora as lhamas começaram a pastar do nosso lado, tão fofas fazendo seus “Mmmmm, ummmm”. Fora que não pude tirar fotos bonitas de nós duas juntas (eu e Lis, não eu e a lhama).

Mas não posso reclamar, no total estamos voltando com mais de 650 fotos em dois dias. Mesmo sentadas olhando toda a cidade, ainda assim parecia apenas um cartão postal; mesmo depois de ter conhecido e visitado tudo, não parecia real. Tanto que não queríamos vir embora, foi de partir o coração virar e caminhar para longe.

Voltamos para a entrada de Machu Picchu por volta das 16h27 e conseguimos já pegar um “ônibus de bajada”. No hotel, tivemos grande sorte em pegar um quarto provilegiado e demasiado charmoso. Nossa janela dava para uma mini-praça, com o rio Vilcanota a frente e a Cordilheira no fundo. Dormimos com o barulho do rio naquela noite.

Chegamos de Machu Picchu, nos instalamos e já saímos novamente para conhecer então o povoado de Machu Picchu. Para ficar ainda melhor, ganhamos um jantar delicioso no hotel. Escolhemos cogumelos com creme de espinafre de entrada, de prato principal bife de alpaca com quinoa e de sobremesa bomba de creme. Tudo simplesmente maravilhoso.

DV 01-11 11

Para finalizar, o tímido e belo pôr-do-sol da cidade sagrada. ♥? ♥!

Espero que gostem desse post tanto quanto os demais. Deixei de lado um tempo a categoria Diário de Viagem porque não tive tempo de me dedicar à ela, mas agora os prazos estão chegando ao fim e ela será devidamente terminada no próximo post.

Aahh mas não pensem que acabou! Essa categoria tem muito ainda para contar da minha viagem do ano passado para Montevidéu, então terá ainda boas coisas para postar aqui.

Ah, claro, para ver as imagens grandes, só clicar nelas. E quem quiser ver mais fotos, só clicar aqui!

É isso pessoal. #SddsMachuPicchu :)

Com carinho,

A.

Anúncios

2 Respostas to “Diário de Viagem: Machu Picchu”

  1. lista de emails 23 de janeiro de 2013 às 4:26 pm #

    please keep on posting such quality.

  2. Maria 1 de fevereiro de 2013 às 11:26 pm #

    Meu Deus, muito bom!! Qual parte você mai gostou e me sugeri.. Estava querendo ir pra lá, mais terei que reduzir meu dias.. E queria ver coisas legais e que não fossem tão entediantes.. Oque você me sugere?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: